Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Seminário discute aprendizado do 8º Fórum Mundial da Água um ano após o evento

Notícias

Seminário discute aprendizado do 8º Fórum Mundial da Água um ano após o evento

por Raylton Alves - ASCOM/ANA publicado: 25/04/2019 17h45 última modificação: 09/05/2019 11h03

Em março de 2018, Brasília sediou o 8º Fórum Mundial da Água, maior evento do mundo sobre recursos hídricos. Cerca de um ano depois, a capital federal é sede de um encontro para refletir as lições do Fórum: o Seminário 8º FMA+1 – Reflexões e Aprendizado. De 25 a 26 de abril, o evento acontece no Auditório Roberto Salmeron da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (UnB) e é aberto ao público. 

O Seminário 8º FMA+1 é promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos da UnB (PTARH) em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA) e a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (ADASA). Os objetivos deste evento técnico e científico são fomentar o debate e promover a síntese das reflexões realizadas durante o 8º Fórum Mundial da Água, além de estimular a análise do contexto atual dos principais desafios do setor de recursos hídricos. 

Nesta quinta-feira, 25, a programação do evento foi aberta pela reitora da UnB, Márcia Moura; pelo diretor da ANA e professor da Universidade de Brasília, Oscar Cordeiro; pelo diretor da ANA e governador honorário do Conselho Mundial da Água, Ney Maranhão; e pelo diretor presidente da ADASA, Paulo Salles. 

Cordeiro destacou o aprendizado que a Agência Nacional de Águas teve devido ao 8º Fórum. “Para a ANA foi um aprendizado este intercâmbio com diferentes países, diferentes experiências”. O diretor também abordou a importância das discussões sobre o saneamento no Brasil. “Está em discussão no Congresso Nacional um grande desafio para a ANA e para o Brasil, como nação, que é pensar e repensar a questão do saneamento básico em termos de regulação”, destacou.

Já o diretor Ney Maranhão deu ênfase à abertura dada na última edição do Fórum Mundial para a participação social. “O Fórum ocorreu e os resultados foram muitos, porque havia muitas oportunidades. A própria sociedade entendeu isso e, por uma decisão acertada dos organizadores brasileiros, ela foi convidada a comparecer como um participante privilegiado”, elogiou.

Em sua fala, Moura fez um balanço do 8º Fórum desde sua organização, apontado o sucesso do evento. A reitora da UnB também enfatizou a importância da água. “A água não pode ser nem demais e nem de menos. Ela tem que ser na medida correta, passar pelos caminhos corretos e tem que atender a sociedade no presente e no futuro”, concluiu. Salles, por sua vez, exaltou o aprendizado proporcionado pelo Fórum. “O Fórum foi um evento muito grande, que deixou muitas marcas e muitos caminhos”, afirmou.

Temas das discussões

No primeiro dia o foco do encontro é a síntese dos quatro processos macro que compuseram o 8º Fórum Mundial da Água: temático, cidadão, regional e de sustentabilidade. Na primeira sessão, às 10h30, Paulo Salles e a coordenadora do Comitê Executivo do 8º Fórum na ANA, Nádia Menegaz, lançaram o Relatório do 8º Fórum Mundial da Água. Às 11h30, Ney Maranhão e Irani Ramos, coordenador-geral de Regulação e Arranjos Institucionais do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), abordaram o Processo Regional do maior evento do mundo sobre água.

A programação desta tarde foi aberta com uma sessão sobre o Processo Temático apresentada pela superintendente adjunta de Operações e Eventos Críticos da ANA, Ana Paula Fioreze, e pelo diretor da ADASA Jorge Werneck. Na sequência, a coordenadora da Gerência-Geral de Estratégia da Agência Nacional de Águas, Flávia Oliveira, abordou a plataforma Your Voice, que permitiu a participação popular no processo de organização do 8º Fórum. 

A última sessão do dia acontece às 16h para tratar do Processo Cidadão e do Processo de Sustentabilidade, temas apresentados pela coordenadora de Modernização da Gestão da ANA, Taciana Leme, e pelo presidente da Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (REBOB), Lupércio Ziroldo. No encerramento do primeiro dia, às 17h30, acontece a premiação do Festival de Fotografias e Vídeos – Água sob Diferentes Olhares. 

Nesta sexta-feira, 26, às 9h o diretor da ANA Oscar Cordeiro e Sérgio Gonçalves, conselheiro da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), falarão a respeito dos elos intersetoriais entre recursos hídricos e saneamento. Na sequência acontecerão sessões sobre progressos da Agenda 2030: Água e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), às 11h, e sobre infraestrutura hídrica para cidades sustentáveis, às 14h. 

Como encerramento do Seminário 8º FMA+1 será lançada a Rede UnB de Cooperação para Água, fórum permanente de convergência de esforços de docência, pesquisa e extensão que tenham a água como objeto central. Na ocasião, professores e pesquisadores da Universidade de Brasília de diversas áreas do conhecimento e que tenham interface com a temática da água apresentarão a iniciativa.

Assessoria de Comunicação Social (ASCOM)
Agência Nacional de Águas (ANA)
(61) 2109-5129/5495