Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Especialistas de países amazônicos discutem monitoramento de qualidade de água e de rios por satélite

Notícias

Especialistas de países amazônicos discutem monitoramento de qualidade de água e de rios por satélite

publicado: 22/10/2018 18h14 última modificação: 22/10/2018 18h21
Raylton Alves / Banco de Imagens ANA Mesa de abertura do encontro técnico.

Mesa de abertura do encontro técnico.

Entre 22 e 26 de outubro, no Auditório Flávio Terra Barth, a Agência Nacional de Águas (ANA) realiza o encontro técnico Intercâmbio de Conhecimentos e Experiências sobre Redes e Sistemas de Monitoramento da Qualidade das Águas Superficiais na Região Amazônica e Introdução às Técnicas de Monitoramento Hidrológico por Meio de Satélites. O evento é voltado para especialistas que atuam na área de recursos hídricos em instituições dos países que integram a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA): Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. 

O encontro técnico tem como objetivos compartilhar as experiências de cada país da OTCA sobre o monitoramento da qualidade das águas superficiais e sedimentos e apresentar técnicas de monitoramento hidrológico por meio de satélites. Entre seus objetivos, o evento também busca fortalecer a cooperação internacional para o monitoramento da qualidade de água e sua integração com redes fluviométricas, que medem a vazão, a cota e outros parâmetros dos corpos hídricos. 

O diretor da Área de Regulação da ANA, Oscar Cordeiro, abriu o evento juntamente com Plínio Pereira, César de las Casas e Camila Giunchetti, respectivamente representantes da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), OTCA e Ministério das Relações Exteriores (MRE). Em seu discurso, Cordeiro apontou a importância dos dados para a atuação da ANA. “A Agência Nacional de Águas trabalha num tripé que envolve a regulação, a gestão e a indução de boas práticas no uso da água. Tudo isso só pode ser feito com informação qualificada, com esta informação transformada em conhecimento”, afirmou Cordeiro. 

Este evento acontece no contexto do Projeto Amazonas: Ação Regional na Área de Recursos Hídricos. Esta iniciativa é desenvolvida pela ANA em parceria com a OTCA e com a Agência Brasileira de Cooperação, que é vinculada ao Ministério das Relações Exteriores. Este projeto busca desenvolver ações de cooperação técnica para fortalecer as instituições responsáveis pela gestão dos recursos hídricos nos países membros da OTCA. 

O Projeto Amazonas possui três eixos principais. Um deles é o de intercâmbio de sistemas de informação para o monitoramento de recursos hídricos na bacia Amazônica. Outro eixo diz respeito à capacitação de técnicos e especialistas das instituições de gestão de recursos hídricos da região, especialmente sobre eventos extremos (cheias e secas) e informações hidrológicas. A terceira linha de atuação é no apoio à estruturação de uma rede regional de monitoramento que viabilize o intercâmbio de informações hidrológicas, hidrometeorológicas, sedimentométricas e de qualidade de água, além de informações sobre os eventos hidrológicos extremos.