Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Diretor da ANA e embaixador de Marrocos discutem Prêmio Hassan II

Notícias

Diretor da ANA e embaixador de Marrocos discutem Prêmio Hassan II

publicado: 07/02/2018 17h20 última modificação: 14/02/2018 14h21
Raylton Alves / Banco de Imagens ANA
Diretor da Área de Gestão da ANA (à dir.) e embaixador marroquino discutem espaço do Prêmio Hassan II no 8º Fórum Mundial da Água

Diretor da Área de Gestão da ANA (à dir.) e embaixador marroquino discutem espaço do Prêmio Hassan II no 8º Fórum Mundial da Água

Para discutir o Grande Prêmio Mundial para a Água Hassan II, o diretor da Área de Gestão da Agência Nacional de Águas (ANA) e diretor-executivo do 8º Fórum Mundial da Água, Ricardo Andrade, se reuniu nesta quarta-feira, 7 de fevereiro, com o embaixador de Marrocos, Nabil Adghoghi. O encontro aconteceu na sede da Agência. A premiação marroquina será entregue em 18 de março, dia da abertura do Fórum, que acontecerá até 23 de março em Brasília.

O Prêmio Hassan II vem sendo entregue a cada três anos na abertura das edições do Fórum Mundial da Água desde 2003, quando o maior evento do mundo sobre recursos hídricos aconteceu em Quioto, Japão. Realizada pelo Reino de Marrocos juntamente com o Conselho Mundial da Água, a premiação dará ao trabalho vencedor um cheque de US$ 100 mil, um troféu e um certificado.  

Esta 6ª edição do Prêmio Hassan II reconhece iniciativas que se enquadrem no tema Trabalhar para Mais Solidariedade e Inclusão a fim de Garantir Segurança Hídrica e Justiça Climática. Os trabalhos puderam ser inscritos até 31 de dezembro de 2017. A avaliação dos projetos é realizada por uma comissão formada por autoridades marroquinas e por avaliadores de outros países.

Poderá receber a premiação uma pessoa, um grupo de pessoas, uma instituição ou uma organização reconhecida pelo júri como tendo trabalhado de forma significativa em termos de solidariedade e inclusão para garantir segurança hídrica e justiça climática. A contribuição da iniciativa pode ser científica, econômica, técnica, ambiental, social, institucional, cultural ou política.

Em 2003, em Quioto, Jerson Kelman, ex-diretor-presidente da ANA, recebeu a premiação juntamente com Mahmoud Abu-Zeid, ministro dos Recursos Hídricos e da Irrigação do Egito. Três anos depois, na Cidade do México, o dinamarquês Torkil Jønch Clausen foi o escolhido. Em Istambul, Turquia, em 2009, o vencedor foi o kuaitiano Abdulatif Youssef Al-Hamad, administrador do Fundo Árabe para o Desenvolvimento Econômico e Social. Em 2012, na cidade francesa de Marselha, a organização internacional Observatório do Saara e do Sahel foi laureada. Em 2015, o empresário Maman Abdou, do Níger, recebeu o Prêmio Hassan II.

Esta premiação é realizada em homenagem ao Rei Hassan II e à visão estratégica que ele proporcionou ao Marrocos no que se refere à gestão integrada e sustentável da água para assegurar a segurança hídrica em território marroquino.