Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Rio Doce já tem plano integrado

Rio Doce já tem plano integrado

por ASCOM/ANA publicado 29/03/2007 00h00, última modificação 14/03/2019 16h33
Daniel Antunes, DO ESTADO DE MINASOs governadores de Minas Gerais, Aécio Neves, do Espírito Santo, Paulo Hartung, e o presidente da Agência Nacional das Águas (ANA), José Machado, firmaram ontem um termo de compromisso para elaboração do Plano Integrado de Recuperação da Bacia Hidrográf
Daniel Antunes, DO ESTADO DE MINAS

Os governadores de Minas Gerais, Aécio Neves, do Espírito Santo, Paulo Hartung, e o presidente da Agência Nacional das Águas (ANA), José Machado, firmaram ontem um termo de compromisso para elaboração do Plano Integrado de Recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Doce, durante a solenidade de abertura do 3º Fórum das Águas, em Ipatinga, no Vale do Aço. Ao mesmo tempo, o superintendente regional da Caixa Econômica Federal (CEF), Marcelo Bonfim, assinou convênio destinando R$ 112 milhões a obras de saneamento básico em cinco cidades da Região Leste do estado (Ipatinga, Governador Valadares, Itabira, Mantena e Teófilo Otoni), beneficiando 560 mil habitantes. A ex-primeira-dama da França, Danielle Mitterrand, lançou o programa Mensageiros da Água, criado pela Fundação France Libertès, que tem por objetivo propagar o acesso à água para todos os seres vivos.

O evento deve receber até sábado cerca de 100 mil pessoas, que participarão de oficinas, palestras, shows e cursos de capacitação. Este ano, o fórum enfatiza a questão do esgoto nos 230 municípios que abrangem a bacia e o impacto das ações de saneamento na qualidade das águas do Rio Doce. Também serão discutidos os crimes ambientais, o Protocolo de Kyoto e o turismo na região. O evento é realizado anualmente e as sedes são alternadas entre Minas e Espírito Santo. Em 2008, Linhares (ES) sediará o fórum.

Otimista com a assinatura do plano de recuperação da bacia com o governo capixaba, o governador Aécio Neves disse que o projeto servirá de exemplo ao Brasil. "Esse é um dos mais importantes eventos que tratam da questão ambiental do país. Aqueles que se adiantarem e construírem ações integradas, como Minas e o Espírito Santo, estão certamente irão colher frutos muito mais rápido.

A Bacia do Rio Doce é um desafio para os dois estados, mas jamais houve uma disposição tão grande e consistente como essa, para que enfrentemos a questão do ponto de vista do desenvolvimento sustentável, passando pela preservação ambiental."

Segundo o governador, a recuperação do Rio Doce está entre as principais metas ambientais de seu governo. As bacias dos rios Doce e Mucuri são as mais degradadas do Sudeste brasileiro. "Nós temos um grupo já criado, do qual participam representantes dos dois governos e do setor privado e prefeitos de 220 municípios. Juntos, nós estaremos tratando da questão florestal sustentável, conciliada com a pecuária e outras culturas. Essa é uma região, repito, com imenso potencial agropecuário que precisa ser novamente radiografado, para que os investimentos venham de forma coordenada", afirmou.

A Bacia Hidrográfica do Rio Doce tem apenas 4% dos 83,5 mil quilômetros quadrados cobertos por mata nativa. O desmatamento desordenado e a má conservação do solo causam assoreamento em praticamente toda a extensão do rio (853 km). Para o prefeito de Governador Valadares e presidente do Comitê da Bacia do Rio Doce, José Bonifácio Mourão, o plano integrado de recuperação da bacia, além de unir os povos da região, pode garantir a vários municípios possibilidades de melhorias no desenvolvimento sustentável. "Queremos fazer a nossa parte. Sabemos o quanto a água é preciosa para o mundo e, principalmente, para várias cidades da região que ainda não têm um programa definido para o seu desenvolvimento. Acredito que com esse projeto bancado pelos dois estados, esses municípios poderão voltar a crescer", disse Mourão.


Fonte: Jornal do Commercio (RJ)