Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Prêmio ANA tem calendário modificado

Prêmio ANA tem calendário modificado

por ASCOM/ANA publicado 14/06/2006 00h00, última modificação 14/03/2019 16h34
A Agência Nacional de Águas adiou para dezembro a solenidade de entrega do Prêmio ANA. Com isto, todo o calendário foi alterado, com a conclusão dos trabalhos da comissão julgadora marcado para 29 de setembro; a informação individual e por escrito a todos os finalistas, que acontecerá a partir do d
A Agência Nacional de Águas adiou para dezembro a solenidade de entrega do Prêmio ANA. Com isto, todo o calendário foi alterado, com a conclusão dos trabalhos da comissão julgadora marcado para 29 de setembro; a informação individual e por escrito a todos os finalistas, que acontecerá a partir do dia 2 de outubro; a ampla divulgação dos trabalhos finalistas, no dia 10 de novembro e finalmente, a solenidade de premiação, no início de dezembro, em Brasília.

A decisão pela mudança no calendário do Prêmio ANA deveu-se as restrições impostas pela Lei Eleitoral às instituições públicas, com relação a gastos com publicidade e promoção de eventos.

A primeira edição do Prêmio ANA tem 284 inscritos em três categorias – Gestão de Recursos Hídricos, com 69 concorrentes; Uso Racional de Recursos Hídricos, com 86 participantes e Água para a Vida, com 129 inscritos. As candidaturas representam 21 estados, dos quais destacam-se os Estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro com, respectivamente 85, 34 e 28 inscrições.
O Prêmio ANA tem como objetivo reconhecer o mérito de iniciativas de indivíduos e da sociedade na busca da excelência e da originalidade das soluções na conservação e uso sustentável da água.

Seleção

A avaliação de mérito das candidaturas será realizada por uma comissão julgadora formada por cinco pessoas de notório saber e de reconhecida competência, com a seleção de três candidaturas finalistas em cada uma das categorias e a indicação de um vencedor dentre os três finalistas de cada categoria.

Serão avaliados em cada candidatura os seguintes critérios: efetividade; impactos social, cultural e ambiental; potencial de difusão; adesão e participação social; e originalidade.

Ao participante vencedor dentre os três finalistas de cada uma das categorias definidas no regulamento é destinado um troféu. Aos demais finalistas é concedido um certificado atestando sua condição de finalista no concurso.