Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Missão de preparação do Banco Mundial discute programa Interáguas na ANA

Missão de preparação do Banco Mundial discute programa Interáguas na ANA

por ASCOM/ANA publicado 02/10/2009 00h00, última modificação 14/03/2019 16h34
Na manhã desta sexta-feira, 2 de outubro, uma missão de preparação do Banco Mundial esteve na sede da Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília, para tratar do Interáguas – Programa de Desenvolvimento do Setor Água. O Interáguas é voltado para o planejamento e ges
Raylton Alves

Na manhã desta sexta-feira, 2 de outubro, uma missão de preparação do Banco Mundial esteve na sede da Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília, para tratar do Interáguas – Programa de Desenvolvimento do Setor Água. O Interáguas é voltado para o planejamento e gestão no setor água e será viabilizado mediante acordo de empréstimo do Banco Mundial, que contribuirá com US$ 97,575 milhões (75% dos recursos), enquanto a União dará uma contrapartida de US$ 32,525 milhões (os 25% restantes). A ação está prevista para ocorrer em cinco anos.

Hoje a missão do Banco Mundial, que está em Brasília desde 23 de setembro, se reuniu com várias autoridades, entre elas: o diretor-presidente da ANA, José Machado; o diretor Paulo Varella; o diretor Dalvino Franca; o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Vicente Andreu.

O Programa

O Interáguas tem o objetivo de contribuir para o fortalecimento da capacidade de planejamento e gestão no setor água, que engloba a área de gestão de recursos hídricos, os diversos setores usuários da água para prover serviços à sociedade – saneamento, agricultura irrigada, geração de energia hidrelétrica e navegação – e as interfaces com o meio ambiente.

Além disso, o Interágua visa a: aumentar a eficiência no uso da água e na prestação de serviços, aumentar a oferta sustentável de água em quantidade e qualidade adequadas aos usos múltiplos, melhorar a aplicação de recursos públicos no setor de recursos hídricos com a consequente redução de perdas causadas por deficiências nas articulações intersetoriais.

Cinco componentes, linhas de atuação, formam o Interáguas: recursos hídricos, infraestrutura hídrica, saneamento, ações em bacias selecionadas e monitoramento e avaliação.

Três são os ministérios envolvidos no Interáguas: Meio Ambiente, por meio da ANA e da Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano (SRHU); Cidades, por meio da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (SNSA); e Integração Nacional, por meio da Secretaria de Infraestrutura Hídrica (SIH) e da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec).