Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Caminho das Águas : Parceria ANA e Fundação Roberto Marinho ensina sobre gestão de bacias hidrográficas

Caminho das Águas : Parceria ANA e Fundação Roberto Marinho ensina sobre gestão de bacias hidrográficas

por ASCOM/ANA publicado 01/11/2006 00h00, última modificação 14/03/2019 16h34
Caminho das Águas vai beneficiar crianças e jovens e ensinar sobre a importância da preservação da água doceO Brasil é um país de grandes riquezas naturais. Porém, uma delas tem se tornado artigo cada vez mais

Caminho das Águas vai beneficiar crianças e jovens e ensinar sobre a importância da preservação da água doce

O Brasil é um país de grandes riquezas naturais. Porém, uma delas tem se tornado artigo cada vez mais valorizado em todo o mundo: a água doce. Para preservar esse tesouro e garantir água para consumo, um projeto está apostando na formação das futuras gerações. Trata-se do Caminho das Águas, uma parceria da Agência Nacional de Águas – ANA – e da Fundação Roberto Marinho.

O convênio, assinado em dezembro de 2005, prevê a criação de dois mil kits com material educativo que serão distribuídos para 800 escolas públicas. Voltado para o ensino fundamental, especificamente alunos de 5ª à 8ª série, o projeto trata de assuntos como poluição e despoluição dos rios, múltiplos usos e governança da água, desenvolvimento sustentável e biodiversidade e ecossistemas aquáticos brasileiros.

O material educativo foca em quatro bacias hidrográficas: do rio Doce (que abrange os estados de Minas Gerais e Espírito Santo), dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (em Minas Gerais e São Paulo), do Paraíba do Sul (em Minas, São Paulo e Rio de Janeiro) e do São Francisco (que passa por seis estados: Bahia, Minas, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Goiás, além do Distrito Federal).

Essas bacias destacam-se por abastecer ou passar por grandes cidades brasileiras e por estarem intimamente ligadas ao desenvolvimento econômico desses estados. Por isso mesmo, sofrem diretamente com poluição, assoreamento, erosão e desmatamento de matas ciliares. Pensando nisso, os kits educativos do Caminho das Águas serão distribuídos em instituições de ensino localizadas nas regiões prioritárias: isto é, aquelas em que a relação com as bacias hidrográficas é mais próxima. Ao todo, serão oito estados brasileiros: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Pernambuco e Alagoas.

O material educativo

Os kits poderão ser usados por diversas disciplinas dentro da escola, principalmente por professores de Ciências e Geografia. Cada kit educativo contém fitas de vídeo de programas criados pelo Canal Futura especialmente para o projeto. Além disso, também serão incluídos outros programas do Futura que também tratam do tema água. Complementam o material dois cadernos de capacitação para os professores, um mapa das bacias hidrográficas, um CD com músicas sobre o tema, um CD Rom com todo o conteúdo didático e mais um jogo de RPG criado para tratar de maneira divertida e educativa do assunto.

Antes mesmo dos kits chegarem às escolas beneficiadas, alguns dos programas elaborados para o projeto já estão na programação do Canal Futura:

* Sala de Notícias em Debate – o programa foi exibido ao vivo no dia 1º de agosto de 2006 e contou com a participação de José Machado, diretor-presidente da ANA; Paulo Canedo, da Coordenação dos Programas de Pós-Graduação de Engenharia (COPPE/UFRJ); e Jairo Lousa, representante do Conselho Nacional de Recursos Hídricos. O tema foi a criação dos comitês de bacias hidrográficas e a cobrança pela utilização da água.

* Globo Ecologia – foi criada uma série de quatro programas dedicada especialmente ao Caminho das Águas. Exibidos pela primeira vez em agosto deste ano, cada episódio destacou uma das quatro bacias hidrográficas trabalhadas pelo projeto.

* Globo Ciência – o programa também dedicou dois episódios ao projeto. No primeiro, destacou os problemas relacionados à poluição das águas e, no segundo, mostrou experiências que estão sendo estudadas para minimizar os problemas com a distribuição da água

* De olho no ambiente – uma série de interprogramas, uma animação em 2D, foi especialmente criada para o projeto e focada nos estudantes de 1ª a 4ª série do ensino fundamental. Os interprogramas tem personagens curiosos, como camarões, sapos e tartarugas que habitam os rios e que, na série, são personagens de uma emissora de TV. A partir deles é que temas como saneamento, clima, fauna e saúde podem ser discutidos de maneira leve e divertida. Em fase de finalização, a série deve ir ao ar em novembro de 2006.

O projeto Caminho das Águas, orçado em R$ 1,7 milhão, deve começar a ser implantado em 2007. Inicialmente, será feita a capacitação de professores das disciplinas de Ciências e Geografia de todas as escolas beneficiadas. A partir daí, esses professores se tornam não só usuários do material didático, mas multiplicadores dentro de cada instituição de ensino do tema e incentivadores do uso do material didático em outras disciplinas, que podem aproveitar o assunto de forma transversal.


Fonte: Assessoria de Imprensa - Fundação Roberto Marinho