Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Caminho das Águas chega a escolas de Nova Friburgo

Caminho das Águas chega a escolas de Nova Friburgo

por ASCOM/ANA publicado 24/09/2009 00h00, última modificação 14/03/2019 16h34
Projeto, que já capacitou mais de mil professores em cinco estados, vai beneficiar 100 escolas da rede estadual do Rio de Janeiro, prepara professores e alunos do ensino básico para a gestão sustentável da água Essencial para a manutenção da vida no planeta, a água doce é um re
Projeto, que já capacitou mais de mil professores em cinco estados, vai beneficiar 100 escolas da rede estadual do Rio de Janeiro, prepara professores e alunos do ensino básico para a gestão sustentável da água

Essencial para a manutenção da vida no planeta, a água doce é um recurso finito e escasso. Com o objetivo de comprometer os jovens na gestão sustentável das águas, a Agência Nacional de Águas (ANA), a Fundação Roberto Marinho e a Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro promovem nesta quinta-feira, dia 24, e sexta-feira, 25, em Nova Friburgo, capacitação de 40 professores da região, que irá beneficiar 20 escolas da cidade.

A capacitação faz parte do programa Caminho das Águas, criado por meio de parceria entre a Agência Nacional de Águas e a Fundação Roberto Marinho. O objetivo é promover a iniciação dos alunos do segundo segmento do ensino fundamental (do 6º ao 9º ano) nos procedimentos da pesquisa científica – observação, experimentação e registro – com a ajuda dos professores. E mostrar, com exemplos concretos que podem ser adaptados à realidade local, como planejar atividades educativas, de caráter socioambiental, nas escolas e nas comunidades.

O programa está sendo implementado em outras 80 escolas do estado do Rio de Janeiro, totalizando 100 instituições. Nas oficinas de capacitação, que consiste em abertura; dinâmicas e exibição de vídeos relacionados ao tema, os professores se familiarizam com os objetivos, conteúdo e metodologia do projeto e aprendem a construir planos para incorporar o Caminho das Águas ao contexto de suas aulas.

“Com a capacitação, os professores se apropriam do programa identificando maneiras de aplicá-lo a seu dia-a-dia na escola”, explica Andrea Margit, gerente de Meio Ambiente da Fundação Roberto Marinho. “Algumas escolas o utilizam de forma interdisciplinar, outras realizam atividades pontuais e há aquelas que extrapolam as salas de aula e envolvem toda a comunidade em ações concretas de conservação ou recuperação de rios e matas ciliares”, complementa. As escolas recebem ainda materiais pedagógicos compostos por vídeo documentários, cadernos de orientação para professores, jogos, mapa das regiões hidrográficas do Brasil e CD de músicas sobre o tema.

“Esse Projeto é resultado de uma importante parceria, no Rio de Janeiro, entre a ANA, a Fundação Roberto Marinho, a Secretaria Estadual de Educação e o Instituto Estadual do Ambiente – INEA/RJ. Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados com um projeto que está investindo nas futuras gerações”, comenta Victor Sucupira, superintendente adjunto da Superintendência de Apoio à Gestão de Recursos Hídricos da ANA.

Uma das oficinas de capacitação já aconteceu este mês em Campos dos Goytacazes, beneficiando 30 escolas. Barra do Piraí será o próximo pólo a capacitar professores, nos dias 28 e 29 de setembro, e irá englobar 20 escolas. Em seguida, no município de Barra Mansa, 30 escolas participam também do programa.
O Caminho das Águas se destina preferencialmente ao ensino básico. Em sua abrangência inicial, o projeto é desenvolvido em escolas de estados banhados pelas bacias hidrográficas dos rios Paraíba do Sul; São Francisco; Doce, e Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

Além do Rio de Janeiro, o Caminho das Águas está em fase de desenvolvimento no Espírito Santo e na Bahia. O projeto já passou pelos estados de Minas Gerais e Sergipe, onde foram capacitados mais de 800 professores nos dois estados. Até a primeira quinzena de setembro, cerca de 1,2 mil professores foram capacitados nesses cinco estados que compõem as bacias estrategicamente escolhidas para o projeto. A previsão é que o programa seja concluído em outubro, quando a ANA espera ter capacitado aproximadamente 1,7 mil professores, cem a mais do previsto inicialmente. Mais informações estão disponíveis no site www.caminhoaguas.org.br.