Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > ANA e Consórcio PCJ assinam Protocolo de Intenções para o funcionamento da Relob

ANA e Consórcio PCJ assinam Protocolo de Intenções para o funcionamento da Relob

por ASCOM/ANA publicado 29/09/2009 00h00, última modificação 14/03/2019 16h34
A Agência Nacional de Águas (ANA) e o Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, também chamado de Consórcio PCJ, formalizaram, hoje, na sede da ANA em Brasília, um protocolo de intenções com o objetivo de conjugar esforços para o fo
Rosana Hessel

A Agência Nacional de Águas (ANA) e o Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, também chamado de Consórcio PCJ, formalizaram, hoje, na sede da ANA em Brasília, um protocolo de intenções com o objetivo de conjugar esforços para o fortalecimento da gestão dos recursos hídricos na América Latina e Caribe, por intermédio do apoio ao funcionamento da Secretaria Técnica da Rede Latino Americana de Organismos de Bacias (Relob), exercida pelo Consórcio PCJ.

A assinatura do protocolo foi feita mediante a visita do presidente do Consórcio PCJ, Angelo Augusto Peruguini, que também é prefeito de Hortolândia, na tarde desta terça-feira ao presidente da ANA, José Machado.

O presidente da ANA destacou a importância da assinatura do Protocolo uma vez que a discussão sobre a questão da água e sua preservação na região da bacia do PCJ é crucial para a garantia do fornecimento da água uma vez que o reservatório de Cantareira é responsável também pelo abastecimento de boa parte da região metropolitana de São Paulo. “O habitante de São Paulo está consumindo águas vindas de regiões cada vez mais distantes e é importante que os municípios comecem a se mobilizar em ações conjuntas com o governo estadual para o tratamento dos esgotos nas regiões”, disse Machado. Segundo ele, seriam necessários investimentos em torno de R$ 1,5 bilhão no tratamento de esgoto da região para garantir o abastecimento nas próximas duas décadas.

“A conscientização de onde vem a água que o consumidor consome tem que ser levada para o debate, pois esse assunto tem que ser cada vez mais levado a público”, comentou o diretor da ANA, Dalvino Franca. Franca, assim como superintendente adjunto de apoio à gestão de recursos hídricos da ANA, Victor Sucupira, assinaram o documento como testemunhas e suas áreas estarão responsáveis também pela coordenação da cooperação prevista pelo Protocolo.

Entre os principais objetivos do protocolo, que terá vigência de 29 meses, destacam-se o apoio às atividades do Consórcio PCJ na secretaria técnica da Relob, divulgar as atividades da Relob, apoiar a organização e publicação de documentos técnicos e apoiar organização de reuniões e eventos. Primeiramente, a ANA e o Consórcio PCJ deverão criar uma Comissão Coordenadora para a execução do Protocolo de Intenções para, a partir daí, disponibilizar as informações e dados da Relob referentes ao período em que a NA cumpriu as atividades de Secretaria Técnica Provisória da Relob, que terá seu website reformulado por conta deste Protocolo.